Stephenie Meyer

Stephenie Sonnibe Meyer nasceu em Hartford, Connecticut, filha de Stephen Morgan e Candy. Ela cresceu em Phoenix, Arizona, com cinco irmãos: Seth, Emily, Jacob, Paul, e Heidi. Ela frequentou a escola Chaparral High School, em Scottsdale, Arizona, e cursou literatura inglesa na Universidade Brigham Young, em Provo, Utah, onde se formou em 1995. Meyer é membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Conheceu seu marido Christian, mais conhecido por "Pancho", quando era pequena, casou-se com ele em 1994. Juntos, eles têm três filhos: Gabe, Seth e Eli. Após escrever Crepúsculo(Twilight), Stephenie ganhou 3 prêmios: um do NY Times e dois da Associação das Bibliotecas Americanas.
Crepúsculo (Twilight nos EUA), é o seu primeiro romance. Depois da sua publicação, Stephenie foi escolhida como um dos "novos autores mais promissores de 2005" pela Publishers Weekly. O sucesso desta obra lhe rendeu contratos de adaptação para o cinema, produtos e o planejamento de novas obras com a Little, Brown and Company.
Meyer ganhou recentemente duas versões de sua biogafia: uma em quadrinhos, feito originalmente pela Bluewater Comics, "Twilight Unbound: The Stephenie Meyer Story", que conta a vida e a inspiração para a saga, a história e as lendas de Forks;  e uma outra, não-autorizada, do biógrafo americano Marc Shapiro.

A Saga Crepúsculo
Meyer diz que a ideia para Crepúsculo ocorreu para ela em um sonho em 2 de junho de 2003. O sonho era sobre uma garota, e um vampiro que estava apaixonado por ela, mas ele sentia desejo pelo sangue dela , porém não queria que ninguém soubesse suas origens. Com base nesse sonho, Meyer escreveu a transcrição do que é agora o capítulo 13 do livro. Apesar de ter muito pouca experiência em escrita, em questão de três meses ela havia transformado um vívido sonho em um romance concluído. Após redação e edição do romance, ela assinou um contrato de três livros com a Little, Brown and Company por US $ 750.000. O livro foi lançado em 2005.
Crepúsculo foi reconhecido rapidamente e ganhou várias honrarias, incluindo:
•    A The New York Times Editor's Choice (Um Livro Recomendado pelo The New York Times).
•    A Publishers Weekly Best Book of the Year (O Melhor Livro do Ano segundo da Publishers Weekly).
•    An Amazon.com "Best Book of the Decade...So Far" ("O Melhor Livro da Década... Até agora" segundo o Amazon.com).
O livro chegou a 1º lugar na Lista de Best-sellers do The New York Times , e foi traduzido para diversas línguas, por boa parte do mundo. No entanto, a recepção crítica foi mista. Booklist escreveu: "Há algumas falhas aqui - uma trama que poderia ter sido enxugada, uma excessiva regulação sobre adjetivos e advérbios para reforçar o diálogo -, mas este romance cheio de mistérios se infiltra na alma e dá uma sensação de depressão e curiosidade ao mesmo tempo." Kirkus escreveu: "[Crepúsculo] está longe de ser perfeito: o retrato de Edward como o trágico herói monstruoso é excessivamente byroniano e o apelo de Bella é mais baseado na mágica do que no personagem. Apesar de tudo, o retrato de amantes perigosos bate o ponto; os fãs de romance obscuro vão achar difícil resistir".
Histórias sequentes a Crepúsculo
Após o sucesso de Crepúsculo (2005), Meyer expandiu a história em uma série com mais três livros, criando New Moon (Lua Nova/2006), Eclipse (Eclipse/2007), e Breaking Dawn (Amanhecer/2008). Na sua primeira semana após a publicação, a primeira sequência, Lua Nova, estreou em 5º lugar no New York Times Best Seller List for Children's Books e, em sua segunda semana subiu para a 1ª posição, onde permaneceu durante as próximas onze semanas. No total, o segundo livro esteve mais de 50 semanas no New York Times. Após o lançamento do Eclipse, o terceiro livro da saga de "Twilight", este esteve 143 semanas no New York Times Best Seller list. A quarta parcela da série, Breaking Dawn, foi lançada com uma tiragem inicial de 3,7 milhões de cópias. Mais de 1,3 milhões de exemplares foram vendidos no primeiro dia, estabelecendo um recorde no primeiro dia de vendas para o desempenho. O romance também ganhou seu primeiro British Book Award.
Após a conclusão de Breaking Dawn, Meyer indicou que este seria o último romance a ser contado à partir da perspectiva de Bella Swan. Midnight Sun ( Sol da Meia-noite, em português) deveria ser um novo companheiro para a série. Seria o relato dos acontecimentos do romance Crepúsculo, mas a partir da perspectiva de Edward Cullen (em oposição a Isabella Swan). Stephenie Meyer teve a esperança de ter Midnight Sun publicado pouco depois do lançamento de Breaking Dawn, mas após o vazamento de um esboço dos seus primeiros doze capítulos, a autora optou por adiar o projeto indefinidamente. Além disso, uma vez que Meyer decidiu, à época, não prosseguir temporariamente com livros relacionados a Crepúsculo, devido à fuga de informação, ela colocou os 12 capítulos de Midnight Sun no seu website. Recentemente, Meyer também escreveu um outro livro, mais exatamente uma novela, que se passa na época de Eclipse e narra a história de uma das vampiras recém-criadas, Bree, à partir da perspectiva desta personagem, intitulado The Short Second Life of Bree Tanner: an Eclipse Novella (A Breve Segunda Vida de Bree Tanner). O livro é uma espécie de complemento à série Crepúsculo e será lançado em 5 de junho de 2010. Meyer decidiu que irá disponibilizá-lo de graça na internet por um breve período.  Além disso, também será feita uma edição física, que poderá ser comprada, e parte do dinheiro arrecadado será doado para a Cruz Vermelha americana. The Twilight Saga: The Official Guide, que dará mais informações sobre o mundo da série Crepúsculo, será colocado à venda a 31 de dezembro de 2010.