17 de julho de 2010

Os astros de Crepúsculo falam sobre amor e muito mais

LOS ANGELES- Se perguntarmos para muitas adolescentes para qual time elas torcem, será muito improvável que falem dos Blackhawks, White Sox, Bears ou Cubs.Você provavelmente irá ouvir falar muito sobre as novidades do novo filme A Saga Crepúsculo:  
Eclipse. Você é Time Edward se ama o vampiro melancólico Edward Cullen, interpretado por Robert Pattison. Time Jacob, se for fã do encorpado lobisomem Jacob Black, interpretado por Taylor Lautner.
Recentemente fui a Los Angeles, convidado pela Summit Entertainment, para conversar com os dois atores, que estão na terceira etapa da saga em uma guerra de amor e presas.

Q: Vocês dois estiveram com três diretores diferentes nas adaptações dos filmes. O que tem mudado para vocês?
Robert Pattinson: Eu não sei se essa diferença aparecerá no final da saga, mas a diferença entre Chris Weitz (diretor de Lua Nova) e David Slade (diretor de Eclipse) é dramática. Chris assistiu ao primeiro filme e pensou que queria seguir o mesmo caminho. David quis fazer completamente diferente dos dois primeiros. Isso parece muito novo desde o primeiro dia. Os movimentos de Edward e tal, desde cada transformação do personagem, isso realmente mudou um pouco.
Taylor Lautner: Bem, Jacob está um pouco mais frustrado e quente nesse filme. Isso foi muito emocionante para mim. Há muitas cenas emocionantes entre Jacob e Bella (interpretada por Kristen Stewart) e Jacob e Edward. Ele fica bem próximo de Bella e tem se falado muito sobre a cena do beijo, mas também sobre as cenas de luta, então isso é bom…foi dramaticamente desafiador.
Q: E sobre a cena de beijo com Kristen Stewart? Eu sei que vocês são muito amigos. Isso deve ter sido meio estranho.
TL: Nós somos amigos bem próximos, mas não diria que foi estranho. Depois que terminamos de gravar a cena do beijo, tudo estava a todo vapor, então teve um momento de silêncio e olhamos um para o outro e ela disse: “Ei, nós apenas nos beijamos…estranho.” E então nós tivemos de repetir a cena algumas vezes. Depois de um tempo, parece que ficou automático.
Q: No filme, seus personagens estão apaixonados por Bella e em uma calorosa disputa por ela. Ela não sabe que caminho tomar e ainda está no meio da batalha que acontece no filme. Na vida real, vocês investiriam em uma relação tão difícil?
RP: Ah, de jeito nenhum.  Eu sou péssimo nisso. Não consigo nem lidar com as pessoas gritando umas com as outras. No menor sinal de conflito eu caio fora na hora. Para mim, esse foi um dos desafios do filme. É o equilíbrio entre os aspectos emocionais e as necessidades físicas. Às vezes, há momentos em que você tem que representar uma grande trama com uma cena de luta e isso pode ficar um pouco complicado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário