9 de julho de 2010

Dakota não é mais criança!!

Como nós já sabemos, Dakota Fanning não é mais aquela garotinha que nós vimos em filmes como I Am Sam (Uma Lição de Amor) ou Hide and Seek (O Amigo Oculto), e ela fez questão de deixar isso claro nessa entrevista que deu à Marie Claire, onde ela também falou de seus projetos mais recentes, The Runaways e Eclipse. Então, leiam para saber um pouco mais sobre nossa Jane:

Image and video hosting by TinyPicO código de vestimenta na Campbell Hall, a escola particular Episcopal em North Hollywood, Califórnia, uma vez frequentada por Mary-Kate e Ashley Olsen e agora frequentada por Dakota Fanning e sua irmã mais nova, Elle, é severa: saia cáqui, shorts, ou calças compridas, blusas de colarinho branco, suéter azul marinho, sapatos fechados. “Você na verdade poderia vestir isso,” diz a Fanning mais velha — francos olhos azuis; cabelos loiros; pele branco-leite; e os membros finos como em uma pintura de John Currin — mostrando a saia, uma seda cor de creme, e no processo alegremente balançando um pulso cheio de pulseiras. Nós estamos sentadas uma de frente para a outra, em uma cabine calm no Sunset Tower Hotel, em Los Angeles. Sua saia deve ser aceitável, imagino, mas aquela blusa branca de algodão deixando aparecer o sutiã, poderia deixá-la em detenção. Assim como as sandálidas marrons de 12 cm da Marni que foram presente do seu aniversário de 16 anos, em Fevereiro, e isso adicionado significantemente à sua pequena altura que mal chega à 1,63.

E seu figurino para o filme The Runaways, provavelmente teria feito-a ser expulsa. O filme conta a história de ascensão e queda da primeira banda de Joan Jett, uma banda de hard-rock só de garotas (chama por alguns de “glam-punk”) que emergiu no meio dos anos 70. Assim como a vocalista de 15 anos e Jett e sua amiga íntima Cherie Currie, Fanning interpretou parte uma ingênua, parte uma chave de cadeia, em uma peruca branco-gelo, meias arrastão, e espartilho S&M. De uma hora para a outra, Fanning foi de uma adorável e talentosa “estrela mirim” para um artigo maduro genuíno, e a crítica notou. Falando sobre The Runaways no The New York Times, A.O. Scott falou: “Srta. Fanning, que se mostrava como uma atriz notavelmente disciplinada e auto-consciente desde quase a sua infância, mostra uma vulnerabilidade de destruir corações assim como um equilíbrio assustador.” O The Denver Post chamou sua performance de “desarolhada.” A mensagem foi evidente: Ela estourou



Nenhum comentário:

Postar um comentário