18 de julho de 2010

Chaske fala sobre a sua luta contra as drogas e o álcool

Chaske Spencer da “Saga Twilight” – que interpreta Sam Uley, líder do Wolfpack – mostra a sua luta anterior com drogas e álcool – algo que o ator disse que gastou milhões e que quase lhe custou a vida.
“Eu experimentei a minha primeira bebida aos 15 anos”, Chaske, que cresceu em muitas reservas indígenas americanas em todo o país, disse recentemente à People. ”Levou cerca de três latas de cerveja para ficar bêbado e foi isso. Eu fui vendido. Eu pensei: ‘Isto é a melhor coisa.’ Os meus pais estavam a separar-se na época, então eu estava muito irritado. ”
Aos 21 anos, mudou-se para Nova York para estudar teatro, onde foi exposto pela primeira vez à cocaína.
“A próxima coisa que eu sei, é que meu coração estava batendo forte e fiquei acordado a noite toda. Eu achei que eu ia morrer, mas eu ainda fiz isso de novo e de novo”, lembrou à People, explicando que ele foi então introduzido à heroína através de uma namorada. ”Eu comecei a fumar e depois a cheirar. Três meses nisso, eu estava a fazer todos os dias. Eu nunca memorizava as minhas falas, eu não conseguia funcionar numa audição. A minha ética do trabalho saiu pela porta.”


Depois de várias tentativas de parar, Chaske foi preso depois de tentar comprar maconha de dois polícias à paisana e ele foi parar atrás das grades. Após sair da prisão, ele procurou ajuda num centro de reabilitação no estado de Washington que é especializado no tratamento de nativos americanos.
“Foi interessante para mim, porque eu vim e as mesmas experiências e eu poderia me relacionar muito [com outras pessoas que procuravam tratamento]. Eles mandaram-nos fazer uma lista de quanto você gastaria em drogas. Eu teria cheirado dois milhões de dólares”, o ator de 35 anos, disse à revista.
Após apenas um ano limpo, Chaske conseguiu o seu papel em “New Moon”.
“Eu fiquei muito unido com os rapazes do Wolfpack. Chamei cada um deles de lado e disse que eu sou um viciado e alcoólico e que era por isso que eu não bebia”, ele explicou.
Como parte da sua sobriedade, Chaske agora passa o tempo a retribuir à sua comunidade através do trabalho com a United Global Shift, uma organização sem fins lucrativos que trabalha com os nativos americanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário