8 de junho de 2010

Robert Pattinson Reflete Sobre o Sucesso da Saga Crepúsculo no MMA


Há muito tempo, em uma terra distante (OK, talvez tenha sido apenas Portland), as estrelas da série “Crepúsculo” eram ninguéns. As expectativas não eram imensas quando aquela garota de “Os Mensageiros,” Mike Dexter de “Mal Posso Esperar” e o garoto que morreu nos filme de “Harry Potter” se reuniram para filmar o primeiro romance de Stephenie Meyer.
Mas ao passo que as estrelas da “Saga” dominaram outro show de premiação da MTV esse fim de semana, Robert Pattinson não pôde evitar assombrar-se com o quão longe eles chegaram.


Mas ao passo que as estrelas da “Saga” dominaram outro show de premiação da MTV esse fim de semana, Robert Pattinson não pôde evitar assombrar-se com o quão longe eles chegaram.
“É loucura,” a super estrela de cabelo bagunçado maravilhou-se no MTV Movie Awards, recordando-se de tempos mais simples. “Que isso tenha acelerado tão rápido.”
No Movie Awards 2008, o primeiro filme de “Crepúsculo” mal estava no fim de sua produção quando Robert Pattinson e Kristen Stewart andaram no tapete vermelho…tão despercebidos que eles tiveram que voltar e começar novamente porque ninguém os estava parando para fazer perguntas. Bem, exceto nós.
“Eu deveria ter feito um discurso mais coerente sobre a coisa do Global,” RPattz disse sobre a sua vitória como Super Estrela Global, agradecendo à grande audiência em torno do mundo que anda ligada em cada palavra sua nos últimos anos (isto é, quando ele não está sendo cortado pelo apresentador). “É simplesmente tão ridículo.”

O Movie Awards 2009 foi a culminação do caos, conforme a onda inicial de fama de Kstew e RPattz arrebatou a Universal City. Dessa veze, as estrelas estavam acompanhadas de Kellan Lutz, Ashley Greene, Taylor Lautner e Peter Facinelli – muitos dos quais nem haviam sido convidados no ano anterior. No fim da noite, eles eram os novos reis e rainhas do show.
“Eu ainda não tenho ideia do que está acontecendo,” Rob admitiu para nós nos bastidores deste ano. “Eu só tenho que continuar trabalhando para não explodir.”
“Eu estou incrivelmente agradecido por cada pedacinho que se uniu,” ele concluiu, atirando aquele mesmo charmoso, constrangido sorriso que ele trouxe consigo ao Universal City pelos últimos tres anos, “para que eu possa viver essa vida ridícula.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário