25 de junho de 2010

Entrevista completa do elenco de twilight para a Entertainment Weekly


As estrelas da franquia flamejante se encontraram para falar sobre o novo filme de Crepúsculo, Oprah, suas carreiras divergentes e (sim) seus sentimentos intensos um pelo outro.

Por Nicole Sperling

Kristen Stewart chega carregando um presente. A atriz - que é dona de uma beleza impressionante e só tem 20 anos a despeito de estar fazendo filmes por quase uma década - cozinhou para sua entrevistadora uma pequena torta de nespera, que ela carrega em um pequeno pote de alumínio, desses que você encontra em um conjunto de cozinha de brinquedo infantil. Stewart e as coestrelas Taylor Lautner, 18, e Robert Pattinson, 24, se juntaram para falar sobre Eclipse, que estreia dia 30 de junho e é, claro, a terceira parte da saga de fenomenal sucesso Crepúsculo. O filme, de censura 13 anos e dirigido por David Slade, encontra Jacob (Lautner) e seus amigos lobisomens juntando forças com Edward (Pattinson) e seu clã de vampiros para defender Bella (Stewart) de um exército de vampiros recém-criados. No momento, no entanto, ninguém quer falar do filme - o mais sombrio e irresistível da franquia até agora. Eles só querem experimentar a torta, que foi feita com as frutas do quintal da própria Stewart. "Não está quente e não tem sorvete, e essas são duas coisas que iam fazer dela realmente excepcional," ela diz. "Mas vai dar para o gasto."

Quando Crepúsculo entrou em cartaz há um ano e meio, Stewart nunca teria cozinhado algo para um repórter. Naquela época, ela era uma garota nervosa de 18 anos que ficava agoniada com cada sílaba que escapava de seus lábios e parecia aterrorizada com o circuito de publicidade. Hoje, Stewart e suas coestrelas exalam consideravelmente mais confiança. Os últimos dois filmes de Crepúsculo arrecadaram mais de U$ 1 bilhão no mundo todo e alavancaram suas carreiras. Stewart está prestes a filmar uma adaptação de On The Road de Jack Kerouac, Lautner está embarcando no suspense de ação de John Singleton Abduction e Pattinson está estrelando ao lado de Reese Witherspoon como um veterinário em um circo itinerante em Água para Elefantes. Os atores fazem um trio extremamente unido: honesto, protegendo um ao outro, e calorosamente familiar. Em pessoa, assim como nas telas, o carinho de Pattinson e Lautner por Stewart é o laço que os une.

- Como vocês pensam que Eclipse fica contra os outros dois filmes?

Taylor Lautner: É definitivamente meu preferido.

Robert Pattinson: Eu não gosto tanto assim. [Risada] Você poderia imaginar se eu falasse isso a sério?

Kristen Stewart: É sempre difícil porque você está tão perto disso. Eu tenho essa lista realmente intensa de coisas para me certificar de que tudo foi passado. Mas sei que arranquei menos meus cabelos [assistindo] o filme.

- Falando de cabelo, você definitivamente não mexe muito com o seu neste filme.

Stewart: [Risada] Não, porque não é meu cabelo.

Lautner: Não, era uma peruca.

Stewart: Eu agora vou ser realmente honesta: é, eu finalmente deixei meu tique nervoso pra lá.

- As cenas emotivas em Eclipse realmente estão bem interpretadas, eu acho.

Stewart: Esta é a primeira vez que Bella realmente dá corda para Jacob e vê que há dois caminhos desejáveis a sua frente, e não só um. É preciso beijar ele para ver isso.

Lautner: [Para Pattinson] Você anda levantando peso?

Stewart: Na realidade, ele anda sim.

Lautner: Sério, ele acabou de [flexionar o braço], e o bicep pulou.

- Isso é para compensar porque todo mundo anda falando tanto sobre o corpo de Taylor?

Pattinson: É uma tentativa desesperada. Eu tenho dismorfia corporal. Estou preso com minha barriga.

- Uma cena que os fãs estão morrendo para ver se passa na barraca durante a nevasca. Jacob aquece Bella com seu corpo porque Edward tem sangue frio e não pode fazer isso.

Lautner: A cena da barraca é provavelmente minha favorita, porque é a primeira vez que Edward e Jacob realmente podem se conectar e entender um ao outro.

- Quantas tomadas levou para conseguir essa cena?

Lautner: Originalmente dois dias para filmar, e então um dia inteiro para refilmagens.

- Porque?

Pattinson: [O diretor] queria que ficasse mais erótico. Sério.

Stewart: É verdade. No livro há uma grande tensão sexual. Como estou dormindo, Jacob está encarando meu corpo vulnerável, e ele está pelado nesta p**** de saco de dormir porque você se aquece mais rápido desse jeito, e Jacob e Edward estão se equilibrando um ao outro.

- Taylor, você e Rob têm alguns confrontos bem sérios neste filme.

Lautner: Algumas destas cenas foram muito difíceis para mim. Eu acho que detonei alguns takes na frente da casa e na barraca. É só que, não sei, pra mim é difícil olhar para ele...

Stewart: Ha! “Pra mim é difícil olhar para ele”!

Lautner: [Risada] Eu não tinha terminado. Ele e eu estávamos bem pertinho um do outro - nós estamos, literalmente, a um centímetro de distância - e gritando um com o outro.

Stewart: E prestes a se beijar...

Lautner: Algumas horas parecia mesmo.

Pattinson: Toda santa vez que tínhamos que fazer uma coisa ameaçadora para o outro - pra começar, você está sempre sem camisa, e aí na cena da barraca eu literalmente agarrei o seu peito. E é muito difícil se manter no momento. Também, na cena da barraca, eu não consigo superar o fato de que a palavra thought (pensamento) soa como fart (peido).

Stewart: A palavra thought não soa como fart.

Pattinson: Soa sim.

Stewart: Talvez porque você seja inglês.

Pattinson: A fala de abertura dessa cena é "Você pode pelo menos manter seus peidos para si mesmo?" Eu não consegui superar isso.

- Taylor, você trabalhou tão duro para conseguir o corpo para Lua Nova. Você vai deixar ele se desfazer? Será que um dia vamos ver uma foto de paparazzi de você comendo uma dúzia de rosquinhas?

Lautner: É, me dê algumas daquele monte ali. Com comê-las agora mesmo.

Pattinson: Eu vou comer a embalagem.

Lautner: Eu trapaceio o tempo todo. Tenho que ser muito mais restrito quando estou filmando, ou quando vou fazer uma sessão de fotos, mas vou lá e como sorvete, um pedaço de bolo.

- Rob, qual é o segredo de não ter que tirar a camisa?

Pattinson: Não malhe. Eu fico dizendo a todo mundo motivos para tirar minha camisa uma cena, e todo mundo temque bolar razões para eu não fazer isso. "Não, eu não acho que você deva - Edward é muito mais casto que isso."

Stewart: "Ele é modesto. Ele é muito mais modesto."

Pattinson: Aí eu digo, "Não, é sério - eu queria vestir uma baby look bem apertada e com minha barriga saindo por baixo. E ia ser bom ter algum suor nela, também."

- Vocês gostariam de estrelar em uma grande franquia novamente?

Stewart: Eu teria que amá-la como amo a esta.

Pattinson: Esta é só a parte da promoção, que é a mais difícil. Quando você vê sua cara em, tipo, papel higiênico e tal, é quando descobre que tem que negociar o contrato muito cuidadosamente depois.

- Vocês ficaram mais espertinhos em termos de como seus rostos e personalidades são representados por aí?

Stewart: Bem, você não tem muito controle sobre sua personalidade pública. Acredite em mim, tive uma experiência massiva com isso.

- Entrevistas sempre foram um pesadelo para você. O que ajuda?

Pattinson: Saber que realmente não importa.

Stewart: E saber que a maioria das pessoas está c****** para isso.

Pattinson: Eu fazia entrevistas para TV e ficava apavorado, pensando que cada palavra seria julgada. E na realidade são, tipo, apenas duas pessoas na internet que estão julgando de fato. O resto das pessoas está só assistindo, pensando, "Ai meu Deus que chato". Você se dá conta de que [a chave para o] marketing é só colocar sua cara em todo canto, e é isso. Não importa o que você diz.

Stewart: Apenas bote a cara lá. Todo filme que tem uma página no MySpace estreia como número um. Todo. Filme. Porque está lá o tempo todo. Na cara de todo mundo.

- Então você se sente mais em paz sobre os holofotes hoje em dia?

Stewart: Eu só me sinto mais confortável, mais eu mesma, e menos nua. Sinto cada vez mais que ninguém pode tirar nada de mim. Antes, eu sentia literalmente como se meu peito tivesse sido aberto e as pessoas pudessem meter a mão lá dentro e examinar e pegar qualquer coisa que quisessem, e isso me apavorava demais.

- Você recebeu um monte de críticas recentemente por comparar a intrusão dos paparazzi a estupro. O comentário tomou proporções fora de controle muito rápido, e você se desculpou.

Stewart: Eu sou muito sensível a este tipo de coisa. É um assunto que importa muito para mim. Eu fiz um filme diretamente sobre isso, e outro no qual minha personagem tem uma história terrível de estupro. Eu conversei com um monte de gente sobre isso. Usei a palavra errada. Deveria ter dito "violada". Mas sou jovem e emotiva. É o jeito que acontece às vezes. Eu provavelmente não deveria dizer isso, mas sinto que as pessoas ficam empolgadas quando vêem que sou eu. É tipo "Ótimo! Vamos pegá-la!" E daí para as pessoas explorarem isso com a desculpa de serem melhores moralmente é ridículo - e me deixou envergonhada por fazer parte disso.

- Você viu tudo acontecer e então pensou, tenho que divulgar um pedido de desculpas?

Stewart: Não, eu estava na Coreia quando a coisa ficou feia. Meu assessor me ligou e disse que a RAINN havia divulgado esta declaração terrível.

Pattinson: Quem é Rain?

Stewart: Você sabe, a Rede Nacional sobre Estupro, Abuso e Incesto.

Lautner: Eu pensei que vocês estavam falando de Rain, a estrela coreana, ou algo do tipo. Pensei "O que eles fizeram? Mandaram Rain atrás de você? O ninja assassino?!"

Pattinson: Nenhuma destas associações resolveu se mostrar e dar uma declaração [criticando Kristen] sem ter sido antes convidada pela mídia - que estava fazendo isso especificamente para conseguir mais acessos em seus websites. Todo o sistema de jornalistas de internet, onde ninguém assume responsabilidade, é praticamente todo baseado em raiva. Todas estas pessoas se safam depois de fazer isso porque não têm responsabilidade para com ninguém. Tudo o que eles precisam é conseguir uma manchete suculenta e as pessoas clicam nela, porque é fácil. É bom fazer parte destes filmes de Crepúsculo porque você tem que dar muitas entrevistas o tempo todo, então pode se defender. É a única forma. Todos nós nos apoiamos. Há tantos nerdzinhos atrás de seus computadores, em seus blogzinhos.

Stewart: Está vendo, se eu dissesse isso? Crucificação. Você pode dizer muito mais que eu. É insano.

Pattinson: Não é verdade de jeito nenhum. Quando foi que eu disse algo [controverso]?

Stewart: Você é realmente bom, mas poderia dizer "Acabei de dar uma c***** na cara da Rainha," e as pessoas iam dizer "Oh, eu o amo! Eu o amo!"

Pattinson: Isso não é nem um pouco verdade.

- Kristen, você obviamente sente que está mais frequentemente embaixo do microscópio.

Stewart: Sou uma garota, e nossa base de fãs é formada primariamente por outras garotas. Eu ficaria do mesmo jeito. Eu diria "Aquela p***, não sabe do que está falando."

Pattinson: Uma das coisas que realmente me irrita sobre o crescimento de todos estes sites sobre celebridades é que qualquer um que fique famoso - as pessoas estão tão desesperadas para provar que [celebridades] são mais indignas que qualquer pessoa no meio da rua. Porque destruir qualquer esperança para todo mundo? Quando eu estava crescendo, assistindo filmes como Um Estranho no Ninho e coisa e tal, me fez querer fazer coisas. E você não quer acreditar que alguém que você admira...

Stewart: ...é um FDP. Agora eles mal podem esperar para te chamar de FDP quando você nem é um.

Pattinson: E qualquer forma que você possa promover positividade - eu sei que soa ridículo - mas é a melhor coisa que você pode fazer.

- Taylor, como você se sente sobre estar na mira do público? Você parece confortável.

Lautner: Eu fico nervoso, tenha certeza.

Stewart: Ele fica muito nervoso.

Lautner: Nós juntos - não é coisa boa.

Stewart: Você me faz sentir muito melhor.

Lautner: Fico feliz que seja assim.

Stewart: Fico tão chocada que você fica nervoso que na mesma hora meu nervosismo passa.

Lautner: É, te distrai. Como no Oscar.

Stewart: Estávamos os dois tão enlouquecidamente nervosos.

Lautner: Eu estava nos bastidores esperando para entrar, e podia sentir as veias do meu pescoço pulsando. Eu pensava "Opa, preciso afrouxar esse paletó um pouquinho."

Stewart: Literalmente, você fica lá em pé na frente de...

Lautner: ...todo mundo que você admirou a vida toda...

Stewart: Sua vida toda. E eles estão te olhando ligeiramente espantados e dizendo "O que você está fazendo aqui?"

- E sobre quando vocês foram para a Oprah recentemente? Teve uma estória que saiu em todo canto sobre Oprah falando com vocês nos bastidores e exigindo saber se vocês, Kristen e Rob, eram um casal. E que você disse que sim. Isso aconteceu mesmo?

Stewart: [Para Lautner] Você viu minha interação com Oprah nos bastidores?

Lautner: Sim. Fui testemunha.

Stewart: Ela veio até mim - e ela era forte, a propósito, mãos muito firmes - e disse 'Como vai?', eu disse, 'Bem.' Ela disse 'Bom. Está nervosa?', eu disse 'Sim, estou, mas acho que estou bem'. Ela disse 'Bom. Vamos nos divertir.' E aí ela simplesmente foi embora. Foi tudo o que conversei com ela nos bastidores.

- Você não contou a ela que eram um casal?

Lautner: Isso nunca aconteceu.

Stewart: A [própria Oprah] disse isso? Eu não acho que tenha dito. Claro, quando vamos para a Oprah, alguém vai dizer "Temos a fofoca!" Não, desculpe, eles não tinham. Eu nunca disse nada a ninguém. Porque eu diria isso a Oprah?

- Rob e Kristen, vocês dois tem feito outros filmes. Estar em Crepúsculo deve estar sendo um ótimo cartão de visitas.

Pattinson: Uma das melhores coisas é a rapidez com a qual você pode começar um filme. Eu não sei o quanto isto vai durar depois que os filmes de Crepúsculo terminarem, porque agora você pode ler um roteiro e ter liberação para fazê-lo em três meses. É louco. É como ter seu próprio estúdio.

Stewart: Eu ainda não consegui fazer K-11 porque vou interpretar um menino nele. Se eu estivesse interpretando uma garota bonitinha, já estaria pronto.

Pattinson: De quanto é o orçamento? Eu consigo que ele seja feito. Me deixe produzi-lo.

Stewart: Por favor, faça isso. Há este projeto sobre o qual tenho falado há séculos, e não saiu do papel. Minha mãe e seu parceiro de escrita fizeram um roteiro chamado K-11 que se passa em uma cadeia, e eu interpretaria um cara. Mas as pessoas não querem ver Bella fazendo isso, então não quiseram levantar a verba.

- Rob, seu filme Lembranças saiu há não muito tempo. Você acha que é injusto quando as pessoas dizem "Lembranças não foi um arrasa-quarteirão, sendo assim ele não pode fazer nada que não seja Edward Cullen"?

Stewart: Tipo, "The Runaways foi um grande fracasso," coisa que não foi.

Pattinson: Lembranças foi o filme perfeito para fazer naquele período curto de tempo. E eu realmente gostei dele. eu acho que talvez pudesse ter sido divulgado de um jeito diferente. Mas acho que ele foi até bem para uma coisa de baixo orçamento.

- Há liberdade para fazer um papel diferente de Edward?

Pattinson: Sim. E eu acho, ah, eu só tenho que fazer meu trabalho. Não tenho que pensar em como o cartaz deve ficar.

- Você se pegou pensando no cartaz de Crepúsculo?

Pattinson: Sim, o tempo todo. Ninguém nunca me escuta. [Risada] É difícil agora. No primeiro [filme] tivemos muito mais liberdade criativa, mas agora a coisa ficou tão grande que não dá para se meter. E se você quiser dizer "Vou liderar toda essa máquina de Crepúsculo", você está na rua. E outra coisa - é muita responsabilidade. Porque você quereria fazer isso?

- Taylor, você tirou vantagem das oportunidades que Crepúsculo te deu. Como tem sido essa jornada?

Lautner: Foi uma plataforma incrível, e te dá a oportunidade de escolher e fazer só o que quiser - e esse é o sonho de todo ator, poder...

Stewart: ...escolher as coisas.

Lautner: É, e agora estou escolhendo projetos pelos quais sou extremamente apaixonado.

Stewart: [Com orgulho] Seu FDP fofo.

- Qual deles está empolgando mais você?

Lautner: Eu teria de dizer Abduction, porque começo nele em três semanas. Eu interpreto um veterano do ensino médio que encontra uma foto sua em um site de pessoas desaparecidas e se dá conta de que sua vida toda tem sido uma mentira.

- O que vocês pensam das escolhas de carreira que Taylor está fazendo?

Stewart: É louco como ele é ambicioso. Eu sou tão diferente dele. Estávamos no avião e ele disse, "Então o que você acha que eu deveria fazer sobre isso?" E tinha a ver com esse filme gigantesco, e eu respondi "Cara, eu não faço filmes assim. Não sei."

Lautner: Não importa. Ela é uma pessoa excelente para se procurar conselho. Eu provavelmente irrito ela porque peço conselhos demais.

Stewart: Taylor, eu faria qualquer coisa por você.

Pattinson: Tudo bem, isso soou como a coisa mais falsa do mundo.

Stewart: Está vendo, você tem um momento de verdade e as pessoas começam a pensar que você está mentindo.

- Vocês estão prestes a começar a gravar os dois filmes de Amanhecer de uma só vez. Vocês assinaram contrato com esta franquia antes de Amanhecer ter sido escrito. Quando o leram, pensaram em como isso ia virar um filme?

Stewart: Sim, definitivamente. Como é que Renesmee vai parecer? Vai ser esse bebezinho com dentes correndo por aí? Vai ser esquisito.

Pattinson: [Risada] "Bebezinho com dentes."

Stewart: É. mas eu acho que vai ser legal. Um dos objetivos principais da série é levar Bella a um ponto no qual ela está madura o bastante para tomar uma decisão tão importante, e ela passa por muita coisa. No quarto [filme], ela vai se tornar uma esposa. Ela vai virar mãe. Ela vai se tornar adulta e vampira. Para eu fazer isso tão nova, é preciso que seja acreditável. Então estou realmente empolgada para interpretar isso.

- Algumas pessoas leram Amanhecer como um livro muito pró-vida e Mórmon porque Bella decide ter seu bebê ainda que sua vida esteja em risco. Algo assim incomodou vocês quando leram o livro?

Stewart: Não, porque fazia sentido. Não querer abrir mão do bebê é sobre ela se agarrar à última coisa que ela teria de abrir mão se não fosse mais humana. Logo depois que ela e Edward dormem juntos pela primeira vez, ela diz "Ai, p****, pode ser que eu queira ser humana por um pouco mais de tempo." O bebê é só uma versão mais intensa disso.

Pattinson: Eu acho que as pessoas inventam estas referências Mórmons para poder publicar artigos sobre Crepúsculo em publicações respeitáveis como o New York Times. Até Stephenie [Meyer] disse que não queria dizer nada disso. É baseado em um sonho.

- Os filmes de Amanhecer são os últimos na série. Como vocês se sentem sobre tudo isso chegar a um fim em breve?

Stewart: Em termos de filmá-los, estão quase prontos. Vamos terminar em março.

Lautner: Vai ser tão estranho, o último dia de filmagem do último filme.

Stewart: Eu vou ficar tão triste, também. Tem sido uma das experiências mais loucas e indulgentes como atriz, poder acompanhar uma personagem por tanto tempo.

Lautner: Eu acho que parar vai ser muito esquisito.

Stewart: Eu vou sentir como se um capítulo estivesse sido fechado.

Lautner: Um grande capítulo.

Stewart: Eu vou ficar dizendo, "Espera, tem essa cena..."

Pattinson: [Risada] "Eu sei como fazer a cena da barraca agora! Eu tenho 30 anos!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário